• Início
  • /
  • Sobre
  • /
  • Meus Livros
  • /
  • Agenda
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Parcerias
  • /
  • Lojinha
  • /
  • Portífolio
  • /
  • Contato

  • Dia 1º de Outubro: Dia Mundial da Música



    Um conto: Música um som que ecoa

    Ah... ela é sublime, ela possui as mais variadas espécies de mistérios, junções, que inebriam, que saciam, nos envolvendo com laços invisíveis de um sussurro completamente harmônico!


    Encontrei ela em cada passo que eu dei pelo mundo... sim! Os pássaros entoavam um estribilho, diante do maravilhoso dia de Sol, ele dava a altura certa para os pássaros. Nessa semelhança eu vi dedos que se moviam rapidamente, soprados como uma brisa suave, era uma doce flauta.

    Eu continuei caminhando pela Cidade chamada Música... nesse lugar a natureza move-se depressa com os mais diversos sons, formando em uníssono a mais linda Orquestração. 

    Uma nova batida! O que poderia ser?! Eu vi um o ímpeto do mar contra as pedras, e quando as ondas arrebentavam nas pedras, ouvia simultâneo à elas os pratos de uma bateria, dando conectividade ao barulho do mar. Fiquei extasiada... eu fechei meus olhos, eu fui além!

    Nos passos apressados para conhecer ainda mais aquele lugar eu ouvi as árvores sendo sopradas de um lado para o outro, no mesmo ritmo de um som rasgado, forte e profundo, vindo de um saxofone. Ele desenhava o vento de uma forma infinita!

    Ah a música... ela estava em toda parte! 

    Uma pausa se fez! Parei surpresa, eu queria saber o por que, e questionei com meus olhos há alguns leões que estavam próximo a mim... havia me esquecido, era apenas uma pausa de semibreve! O primeiro tempo volta com toda força, ao som estrondoso do rugido de um leão! Ouvi um som pesado somando àquele rugido, como não?! Uma guitarra afinadíssima ecoou e o sétimo compasso ela pesou com sua força, e logo seu som se dissipou para o alto, assim como sua ligadura. Um baixo maravilhoso trouxe aquele som de novo a Terra, com seu peso dedilhado rapidamente.

    Aquela Cidade era maravilhosa!! Eu corri, porque quis ver tudo, tudo que ela tinha!

    Olhei e vi uma enorme cachoeira em queda dágua. Achei que fosse a força das suas águas batendo contra o lago, mas não! Era um trombone, trompetes, tubas! Ah... eram lindos!!! Desenhavam as águas em uma harmonia que eu jamais vi! 

    Fui seguindo o curso do rio que a cachoeira havia formado, andei depressa do lado do rio, e percebi que não caminhava sozinha, ouvi violinos desenhando meus passos, conforme eu corria ele tocava fusas e semifusas, eram muitas, sim! Eu as vi, apressadamente correndo entre meus pés, o violino desenhou cada uma delas.

    De repente algumas corças passaram por mim, elas eram velozes, e quando tocavam rapidamente o chão, um som marcava seus passos, elas perceberam, e alegres saltavam fazendo com que o piano alcançasse as notas da sua última oitava, o peso grave marcavam sua corrida. Foi perfeito! Foi lindo! Tudo era música!!!

    Vi as cinco linhas do pentagrama ao fundo, eles trilhavam todo meu percurso.
    Corri atrás daquela corças, mas elas foram mais rápidas, e eu fiquei para trás. Meu coração acelerou, bateu forte, como um bumbo, e diversos tambores, tudo naquele lugar era movido por movimentos, de quem ou o que fosse! Sorri, novamente recuperei as forças!

    Olhei para o céu e vi as nuvens cobrindo o sol, e nesse movimento ouvi uma única voz. Caminhei devagar para ver o que havia além da montanha, era toda a Cidade da Música, e o som que ouvi eram de sopranos, contraltos, tenores e baixos, não! Não era apenas uma voz, eram dezenas, mas em uníssono eram felizes por serem apenas uma!
    Eu fiquei apaixonada por aquele lugar!

    Olhei a pauta que me seguiu, e percebi que ela estava chegando ao fim. As minhas lágrimas caíram, o som delas eram de cristais, e no chão eu vi no xilofone tocando elas. Sorri! Sim era um Da Cappo, significava que eu teria que voltar ao início de tudo outra vez!

    FIM

    Essa é minha homenagem a todos os músicos que tiram da vida o som para comporem as melodias das nossas vidas! Que o nosso dia seja celebrado com muita música!!
    Fica minhas notas mais agudas em tom maior para os que tocam:
    Saxofone - Bateria e Percussão - Teclado - Piano - Violão - Guitarra - Baixo - Oboé - Flauta - Violino - Violoncelo - Xilofone - Trombone - Tompas - Trompete - Gaita - Tambor - 

    esqueci de algum?! A todos, eu disse todos os instrumentistas, como também os cantores!! Sim, o instrumento é VOZ! 

    Quero também homenagear a todos os artistas, que usam da música como fonte de inspiração, os artistas plásticos, as pessoas que dançam, aos poetas, aos escritores e claro, a você que se inspira através de cada uma dessas artes a cima!

    A vida sem arte é uma tela em branco, sem graça e totalmente sem sentido!

    Dia 1º de Outubro: Dia Mundial da Música - Uma doce magia


    Conto e Texto: Adriana Brazil








    5 comentários :

    sant'ana disse...

    Oi querida

    achei seu blog, agora vou estar sempre por aqui te acompanhando. Bjos

    Adriana Brazil disse...

    Seja muito bem-vindo ao meu blog!

    Lílian Moreira disse...

    vlw..adorei a homenagem, eu como vivo, respiro a musica fico muito feliz pelo q escreveu e me sinto grata a Deus pelos dons q me deste...
    acessei aki pelo twitter...rs....bjo

    by

    @lilianbrankinha

    Ká Guimaraes disse...

    Morri amiga, que mensagem linda......

    Clarisse Cunha disse...

    Eu nasci no mês da Música, será que é por isso que eu sou tão viciada assim??? É um imã.

    Seu texto é maravilhoso; gostei da sua analogia com a Cidade da Música e seus muitos encantos através dos instrumentos.

    Lindo!!

    XOXO, da Lisse

     
    © Autora Adriana Brazil- 2016. Todos os direitos reservados. Criado por: MK Designer e Layouts. Tecnologia do Blogger. imagem-logo