• Início
  • /
  • Sobre
  • /
  • Meus Livros
  • /
  • Agenda
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Parcerias
  • /
  • Lojinha
  • /
  • Portífolio
  • /
  • Contato

  • Literatura Nacional x Estrangeira

    Olá pessoal!
    Tem um tempinho que estou querendo escrever sobre esse assunto, e finalmente consegui terminar o texto, que já estava rascunhado por aqui.
    A opinião que se segue, reflete meus dois aspectos, de leitora e autora. Mas, antes que venham dizer que a verdadeira razão é porque sou escritora, adianto que não. Vou argumentar e cada um tem sua opinião a respeito, a minha é esta: uma concorrência desleal.

    Sempre fui leitora, desde pequena aprecio os livros, e foi ao lado do escritores nacionais que descobri o prazer da leitura. Uma época que não existia acessos a internet como agora, compreendo. Um tempo onde não existia tanta informação, um fato. Porém, hoje, ao entrar numa livraria, fico bastante inconformada, e este é o motivo deste post. 

    Não estou aqui para criticar quem apenas curte ou prefere literatura internacional, os gostos se diferem sim, mas, como concorrer com a literatura estrangeira, se ela está totalmente espalhada nas livrarias comprimindo os autores nacionais? Ei! Espera aí! E a valorização da leitura nacional?! 

    Sim, eu também leio livros estrangeiros, a série Hush Hush pra mim, é maravilhosa, a questão não é essa. A questão é: Como incentivar a leitura se não valorizamos a "prata da casa"?! Como criar uma futura geração de apaixonados por livros, se as referências tem sido incutidas de forma bastante escandalosa que os livros de sucesso são os internacionais?! Será que algum dia meu filho, meus netos vão querer ser escritores no Brasil?! 
    Será que haverá o dia que entrarei numa livraria e verei uma disputa LINDA entre autores nacionais de talento nos lugares de destaque?! 

    Não é porque me tornei uma autora nacional, mas eu sempre apoiei e ainda apoio a nossa literatura. Meu desejo não é criar burburinhos, e sim ficar registrado, como uma incorrigível sonhadora, de um dia contemplar, uma criança dizendo que decidiu ser escritor(a) porque leu um autor nacional! 

    Parabenizo a todos os blogues literários que apoiam e propagam a nossa literatura!

    Um dia, talvez você encontre com uma criança e ela diga: "Quero ser escritor(a) assim como a Adriana Brazil, ou Neiva Meriele, ou Mallerey Cálgara, ou como Maurício Gomyde, Fábio Brust, Paula Pimenta, ou Libério Lara, ou Samanta Holtz, ou Fernanda Meireles, ou Érica Lopes, Fernanda Belém,ou Ana Paula Bergamasco, Márcia Paiva...

    Sim, vale a pena sonhar!

    AUTORES BRASILEIROS É TUDO DE BOM E EU APOIO!


    E você? O que pensa sobre o assunto?! Se leu esta postagem, deixe sua opinião.

    32 comentários :

    Érica Lopes disse...

    É muito difícil ser escritor nosso país. Isso ainda é um fato bem triste!

    Somos descriminados á todo momento: “Autores nacionais não são bons!”

    Você e todos os outros autores que citou assim acima, prova que algumas pessoas estão completamente erradas!

    Temos autores maravilhosos na leitura nacional, escritores talentosíssimos...

    E porque eles não são reconhecidos?

    Também gostaria de saber...
    Só sei, que cada vez mais temos que nos unir, juntos podemos mudar alguma!

    Parabéns pelo excelente texto e pela busca incansável de apoiar nossa leitura nacional!!!

    Obrigada pelo apoio sempre!

    Beijos,

    Érica Lopes

    Bia Carvalho disse...

    Oi, Dri

    Tb sonho com o dia em que a leitura nacional será mais valorizada.
    Acho que temos muitos autores nacionais maravilhosos e merecem um espaço muito maior!

    Bjs
    Bia
    www.amormisterioesangue.com

    Eliane disse...

    Concordo com vc Dri, em gênero, número e grau!

    Eu confesso que lia muito autor estrangeiro justamente por essa desigualdade aqui no Brasil. Só passei ler mais os autores nacionais depois de ter o blog e fazer parcerias. Aí me apaixonei por nossos autores! Agora não abro mão mais de ler os livros dos nossos queridos autores brasileiros! Incluindo vc, uma das minhas escritoras favoritas!

    Belo testo para reflexão querida. Vc está de parabéns pelo post!

    Beijo

    Eliane (Leituras de Eliane)

    'Ana Priscila disse...

    Olá, concoordo com você, temos que ter gosto pela literatua nacinal, eu também leio livro estrangeiros, mas também amo ler literatura nacional, já alguns livros nacionas que foram de tirar o folego e perder as palvras de tão bons, li livros já publicados, livros que ainda não foram publicados por uma editora e todos de otima qualidad e também tem outra coisa, alguns leitores brasileiros gostam de comparar livros nacionais com internacionais, dando há entender que o autor brasileiroa não tem imaginação e que precisar se baseiar em livros estrangeiros ou até mesmo bricolar os livros, mas isso não existe, pelos para me, temops autores da terra que tem muito mais que capacidades de montar um historia inesquecivel e também acho que muitos autores brasileiros dão de dez a zero nos estrangeiros.

    Bonm era isso
    Beijos
    Pri
    Irmandade literaria

    Jacqueline Braga disse...

    Olá Adri. Eu fiz um pequeno texto sobre isso lá no blog hoje, e acho que o problema no Brasil é o preconceito dos leitores, que acham que os escritores nacionais não são capazes de criar histórias compatíveis ou até melhores que os escritores internacionais.
    É triste, mas já vi muita gente falando que não compra livro de autor brasileiro por conta do preconceito, e que só compra livro best seller.
    Eu apoio completamente a literatura nacional, sempre li, mesmo antes do blog, e com o blog a vontade de conhecer mais autores nacionais só aumentou. A Novo século faz um trabalho lindo, que deveria ser valorizado pelos nossos leitores, infelizmente a realidade não é bem assim, mas não custa tentar mudar!!!
    Bjos

    Adriana Brazil disse...

    Érica: é pura verdade o que vc disse!
    Será que somente os grandes nomes do passado terão o reconhecimento?! Como Machado, Drummond,José de Alencar?! Não desmerecendo, eles foram ícones, mas creio na nova safra! E como creio!

    Bia: isso mesmo Bia! Talento é o que não falta no Brasil, falta é o bendito reconhecimento!

    Eliane: que lindo! Fico feliz por ter conseguido esse cantinho em vc!! O que disse é verdade! Se as pessoas se permitissem ler mais nossa literatura, correria o risco de se apaixonar, mas basta uma chance e o livro certo!


    Ana: falou tudo Ana! É isso aí! Chega de comparações! Cada autor seja estrangeiro ou não possui seu talento! Penso que a mídia tem forte influência em um livro, e acredito que se essa força fosse investida na nossa literatura, seria mais proveitoso para nosso país!

    Adorei as opiniões! Obrigada pela participação meninas!
    bjs

    Neiva Meriele disse...

    Nossa amiga você colocou através desse post tudo o que eu venho querendo dizer há anos mas não tenho palavras ou argumentos e também não é porque sou escritora e sim porque essa disputa e injusta. No Brasil um estrangeiro não precisa nem se preocupar em trazer seus livros pra cá, eles vem por conta e são hiper valorizados enquanto que cada dia mais somos esmagados por esse peso absurdo, de forma que nossos conterrâneos apaixonados por leitura muitas vezes nem sabe que nós existimos e olha que existe tooooooodo tipo de gênero literário brasileiríssimo para todos os gostos.
    Eu entro nessa campanha e quero te pedir autorização pra levar esse post pro meu blog, posso?

    Adriana Brazil disse...

    Depois tem gente que duvida do talento nacional!! Olha comentário de uma talentosa escritora aqui?! Quer mais ainda?!! Guria tu tem talento até pra escrever comentário, nossa!!! Claro que pode levar! Demorei e muito para lapidar o texto, que bom que gostou ;)
    bjks

    Samanta Holtz disse...

    Driiii, que lindo o seu post!!

    Concordo em gênero, número e grau... a literatura nacional é uma riqueza imensa e deveria, sim, ser mais valorizada!

    VALE A PENA SONHAR, SIM :D Falou tudoooooooo!!!


    Um beijo, querida!

    Débora disse...

    Dri posso pegar emprestado esse post?! Rs rs.
    Amiga, falou tudo, ein!
    Do que adianta sermos leitores tão ativos se não dermos o mínimo de atenção aos nossos escritores brasileiros?! Eu comecei a gostar da literatura por causa de Monteiro Lobato, Machado de Assis, entre outros, mas infelizmente, há pessoas que desconhecem até mesmo esses grandes nomes da nossa literatura, e acabam nem ligando pro sucesso dentro da sua própria casa.
    Para se ter uma boa história, não é necessário residir fora do Brasil, não preciso morar num EUA da vida. Já vi gente reclamar disso, que a história se passa no Brasil é uma droga, sério, eu já isso o0
    Dri, amei seu post, amei mesmo, e vou repercuti-lo ao máximo.
    Também sonho em ver uma "briga"/trivialidade entre nacional x estrangeiro, rs rs.

    Beijão!

    Cíntia Mara disse...

    Oi, Adriana!

    Bom... Se este post fosse escrito há dois ou três anos, eu provavelmente concordaria com tudo. Hoje, depois de algumas experiências desagradáveis, penso diferente.

    Com esse "boom" de blogs literários e novos autores despontando, a literatura nacional ganhou destaque e, assim como surgiu muita coisa boa, também tem muita coisa ruim. Eu não consigo apoiar os autores brasileiros como um todo tendo visto os absurdos que já vi. Muito escritor dando piti porque alguém não gostou de sua obra-prima, histórias mutiladas pra caber no orçamento de publicações independentes, livros mal revisados... Já vi até (pseudo) escritor dizendo que odeia português e escreve errado mesmo. Tem uma autora que até criou "regras" para aqueles que quiserem resenhar seus livros - regras que incluem "não fazer resenha negativa".

    Na minha opinião, um dos causadores desses problemas é justamente o apoio incondicional aos autores brasileiros. E acaba não sendo um apoio verdadeiro, pois, ao meu ver, apoiar é falar a verdade.

    Eu gosto de conhecer novos autores, gosto de ver que "um dos nossos" conseguiu se destacar com seu trabalho. Mas não concordo em apoiar o brasileiro pelo simples fato de ser brasileiro. Apoio - dentro das minhas possibilidades - o que é bom, independente de nacionalidade. Não é discriminação, é seleção. E não é que os escritores brasileiros não tenham talento, só acho que falta maturidade.

    Beijos

    She disse...

    Simplesmente sensacional esse seu post! Penso da mesma forma!
    Beijo, beijo!

    Marcia disse...

    Acho que com força e determinação estamos dando um grande passo para que esse sonho torne-se realidade.

    Venho observando o crescente apoio dos blogs, além da mudança de mentalidade das editoras, que já estão abrindo suas portas.

    Acrescento a esse sonho o prazer de ver nossa literatura sendo valorizada também internacionalmente.

    Lu Piras disse...

    Oi Dri,

    Falou e disse.
    Eu concordo quando você fala em desvalorização do escritor nacional. O escritor estrangeiro já entra no nosso país com privilégios que muitos dos nossos (bons) levam anos para conseguir, se é que conseguem.
    Infelizmente temos muitos leitores que conhecem a Stephenie Meyer e não conhecem (nunca ouviram falar) em João Ubaldo Ribeiro. Como assim? Alguma coisa está errada.
    Falando como leitora, escritora, estudante de produção editorial, fã de literatura independentemente da nacionalidade, posso afirmar que o cenário está mudando para o nosso lado (para melhor), mas é muito superficial ainda. Só de aparências. A mudança precisa ser profunda. É preciso que a próxima geração tenha bons exemplos da literatura nacional para seguir e se espelhar. Não apenas nos clássicos, que muitas vezes, quando crianças, na escola, não entendemos e acabam por nos afastar da leitura. É preciso fazer o escritor nacional chegar aos jovens leitores. Para isso, é preciso publicar o bom e atual escritor nacional. Mas as editoras, infelizmente, não querem arriscar e na hora de avaliar, outros interesses falam mais alto do que o "escrever bem". Sim, não basta escrever bem, o escritor nacional tem que ser um super publicitário e mestre em redes sociais (sim, você tem que ter blog, twitter, facebook, skoob e todas as ferramentas de marketing para o seu livro já prontas!) e tem que ser rico (sim, tem que desembolsar uma grana alta) para arcar com despesas com agentes literários, avaliadores, leituras críticas e por aí vai). Sem falar nas editoras que publicam on demand, a qual muitos de nós tem que recorrer para ganhar visibilidade e, quem sabe um dia, poder almejar um destaque numa livraria. É complicado.
    É preciso valorizar a nossa cultura e saber peneirar o que é bom e o que não é e o que for bom, precisa ser reconhecido e destacado em nossas livrarias para que os jovens, seus pais, seus professores vejam e se interessem.
    Se tem uma coisa que me deprime quando entro nas livrarias é ver os livros brasileiros encolhidos, escondidos, no fundo, lá onde ninguém passa. Tem muito lixo internacional em destaque, livros com péssima revisão, tradução, mas que lá fora vendem bem. Enfim, eu desabafei aqui, mas esse assunto realmente me tira do sério. Tem muita injustiça rolando no meio literário e eu, ainda mais como estudante de PE e futura profissional do meio, não consigo ignorar.

    Beijocas,

    Lu
    www.equinocioaprimavera.blogspot.com

    Adriana Brazil disse...

    Sam: que o bom seja reconhecido!

    Déh: claro que pode!! Nossa! Penso que quem tem talento deve ser valorizado, sorte ou não, a safra que conheci é digna de ser apreciada!

    Cintia: boa colocação. A questão é: valorizar aquele que tem talento, mas a concorrência é desleal nas livrarias e é esse o ponto. O crivo está aí nas mãos dos leitores e o meu desejo com o apoio aos autores talentosos que tenho conhecido, é esse, que um saudável e verdadeiro legado do que é bom, seja deixado p próxima geração.

    Lu: uau! A UFRJ está preparando uma excelente produtora! Concordo plenamente com tudo o que disse! Eu sei o que passei para conseguir uma editora, sei o quanto é difícil o caminho a trilhar. E infelizmente, como vc disse "o escrever bem", não vale de nada para algumas, o que é uma pena. O livro A Hora da Verdade por exemplo, fico inconformada de uma obra tão rica e bem escrita não ter sido publicada, bate em tantas portas e tem alguns que nem abre pra ver quem é.
    Obrigada por enriquecer meu blog com sua opinião!

    Raúla Yasmin disse...

    Concordo com você, Adriana!
    E eu apoio com certeza os autores brasileiros. São guerreiros e sonhadores, que desejam mostrar seu trabalho ao mundo e serem reconhecidos. Eu os admiro muito :)

    Beijos :*

    Nicole disse...

    Aplaudo de pé tudo o que colocou nesse post Adriana.E é graças a inciativa como essa que os nossos escritores nacionais estão ganhando visibilidade, é claro que existem escritores sem noção que escrevem porcarias mas e os inúmeros e incontáveis escritores ruins estrangeiros que trazem seus lixos para serem vendidos aos milhões aos brasileiros? Não apoiamos essa causa simplesmente por nossos irmãos patriotas, não mesmo, apoiamos essa causa porque através dos meios comunicativos temos encontrado incríveis profissionais que estão escondidos devido a essa injustiça preconceituosa.
    Existe um exemplo simples de se esplainar, por exemplo, o autor nacional é talentoso, criativo, gramática excelente, o público gosta, seu trabalho está sendo divulgado em blogues literários e em outros meios da rede social e tem uma aceitação muito positiva do público entretanto na hora de publicar sua obra as editoras enfiam a faca e cobram preços absurdos e ainda por cima induzem o autor a acreditar que se trata de uma parceria. Que parceria é essa que você entra com a criatividade, a obra pronta, o dinheiro e ainda tem que se encarregar das vendas dos exemplares?
    Sinceramente, eu gostaria muito de obter uma resposta e saber por que isso acontece em nosso país.

    Ahtange disse...

    Oi Dri, realmente é muito difícil e sei bem do que falo. Já recebi tanto "Não estamos recebendo originais". Nossa dá vontade de desistir e deixar tudo para lá. Mais essa realidade está mudando, ainda timidamente mais está. Lá fora tem investimento e muito, um livro que não é tão bom, vira filme e pronto. Aqui a história é bem outra as editoras visam apenas lucro. Ora se estou começando, faço tudo sozinha e a editora cobra um absurdo que nem em sonho eu poderia pagar. É como vc acabar de receber o diploma saí em busca de trabalho e te exigem experiência comprovada em carteira como? De onde adquirir experiência se não te dão oportunidade? Crédito ou o mínimo de respeito? Algumas editoras nem se dão ao trabalho de responder. Ainda bem que algumas estão mudando essa postura e começando a perceber que tem ao alcance, muita matéria prima para trabalhar e colher excelentes frutos. Parabenizo também os blogues que estão ajudando divulgando os autores nacionais. Valeu mesmo. Acredito que juntos podemos mudar isso mais depressa.
    Bjos e parabéns pelo texto.

    llucyinthesky.com disse...

    Adriana, vocês já pensaram em montar uma loja virtual com as obras nacionais publicadas por alguns autores?
    Vejo que muitos de vocês são amigos e apoiam uns aos outros. Seria legal ter esse incentivo sabe?
    Estava pensando nisso ontem.
    Montar uma loja virtual com livros de vocês, acho que todos poderiam ajudar, existe alguns sites que permitem montar lojas gratuitas e já outros com preços super acessíveis. Os blogueiros poderiam ajudar com a divulgação, já que todos apoiam a literatura nacional e grande maioria tem contato diário com vocês.

    A batalha para publicar uma obra no Brasil é dura. Me deparei com muitos escritores nessa luta. Torço para que todos tenham sue lugar ao sol... Temos que gostar do que é daqui também, não tenho dúvidas que já esteja acontecendo, mesmo em passos lentos. Vejo isso com nosso cinema, é bom ter filmes de qualidade nas telonas. Creio que não falta muito para a literatura ser tão amada como as estrangeiras são.

    Rapha disse...

    Dri amei o texto, parabens!!!

    Bom,eu faço minha parte, compro, leio, divulgo e tudo o que der pra fazer por vcs, que merecem acima de td respeito.

    Olha, não é que eu puxe sardinha pro nosso lado não, mas há obras maravilhosas estrangeiras e nacionais, assim como há coisa ruim dos dois lados tb.. é desnecessário esse preconceito de que td que é daqui é ruim.
    Mas, nos ultimos tempos eu tenho visto que a lit. nacional vem sendo um pouco mais valorizada, inclusive por algumas editoras grandes que fazem um trabalho maravilhoso de divulgação. Espero sinceramente que isso melhore ainda mais e que vcs, autores brasileiros, conquistem muito sucesso!

    Beeeeijão!

    Adriana Brazil disse...

    Raúla: tenho certeza que autores de talento seriam mais vistos, se as editoras lhes dessem o valor que merecem. Obrigada pela opinião!

    Nicole: Achei seu comentário muito sábio e complementa muito bem o que esqueci de mencionar. Meu apoio é que as verdadeiras pérolas recebam o valor que merecem.
    Os autores que possuem o verdadeiro dom da escrita, merecem ser reconhecidos, terem seu lugar de destaque nas livrarias, e é esse o meu sonho, que o mundo conheça os tesouros da nossa literatura! Muito obrigada por seu comentário enriquecedor!

    Ahtange: é bem verdade o que disse, e eu passei por muitas situações semelhantes, teve editoras que nem se quer responderam, e no site deles, tinham bem grande o anúncio: publique seu livro! Não sei que tipo de critério usam, mas penso, se vc tem talento, o dom de escrever, não pode desistir.

    Helana: muito legal essa ideia! Fico feliz de apreciar pessoas que pensam em ajudar tendo ideias criativas visando o bem.
    Como bem disse, o cinema do país tem se elevado, desejo que com a nossa literatura, aconteça o mesmo!

    Rapha: vejo seu esforço em apoiar os autores nacionais! Como foi citado, realmente tem autores sem noção, mas aqueles garimpados precisam ser valorizados e vejo que tem feito, e muito bem a apresentação desses "achados".
    Muito obrigada por deixar sua opinião, linda!

    Obrigada meninas! bjs e bjs

    Camila Leite disse...

    Muito bom o seu post Adriana, é a primeira vez que visito seu blog e dei de cara com um post e tanto!
    Eu também sou super a favor da literatura nacional, tanto que até criei um projeto, o Literatura Nacional, eu apoio. \o/
    Essa é uma questão realmente difícil. E ANTES de pensarmos nas livrarias devemos pensar primeiro nas Editoras, que apoiam sim, mas publicam poucos autores nacionais. Essa é a hora da mobilização. Precisamos introduzir a nossa literatura nas nossas vidas, para assim, podermos apreciar as demais culturas.
    Um Beijão!
    Camila Leite

    @Camilla_Leitte
    www.sonhosentrepontinhos.com

    Camila Leite disse...

    Eu não consegui comentar com o redirecionamento para meu blog, teria como liberar o campo NOME /URL? Espero visitar outras vezes o seu blog! :]
    Um Beijão!
    Camila Leite

    @Camilla_Leitte
    www.sonhosentrepontinhos.com

    Mireliinha disse...

    Que postagem linda, Dri! :D

    Eu tenho orgulho dos nossos autores e não canso de dizer aos 4 ventos isso! Nossa literatura a cada dia que passa alça voos cada vez maiores, mais intensos, mais profundos,...
    E eu acredito sim que um dia os futuros sonharão em ser como vocês, que nos dias de hoje já iluminam os nossos dias com as suas ideias tão maravilhosas!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    Márcia Paiva. disse...

    Oi Dri!
    Concordo em número gênero e grau! Infelizmente não temos tanto espaço como os estrangeiros, mas não podemos desistir. Isso nunca!
    A união faz a força e cada vez mais estamos descobrindo novos talentos. E somos bons. Bons não, somos ótimos! Um dia ainda veremos as pessoas darem preferencia para as obras Nacionais. Seremos testemunhas disso. Adorei seu post. Beijão!

    Marco Antonio disse...

    Boa tarde Adriana,

    Lindo o texto que você postou, concordo plenamente, eu sempre li autores nacionais, mas somente os da literatura clássica e alguns da comtemporânia como Jô Soares, Marcelo Rubens Paiva, Fernando Moraes, Cecília Meireles, Raquel de Queiroz e outros, mas os novos e para mim já grandes autores(as) como você, Eliane Raye,Marli Carmem, Iracy Araujo, Maurício Gomyde e outros, foi somente no início através do twitter e dos blogs, e espero, igualmente a voc~e, que este panorama mude, e depende somente de nós e sempre estarei apoiando.

    Parabéns pelo post.

    Abraços e sucesso!!!


    http://devoradordeletras.blogspot.com/

    Adriana Souza disse...

    Olá, td bem? Sou a sua seguidora de número 1000. Seu blog é super perfeito, ainda mais falando de livros tão bons. Estou lhe seguindo o gostaria de ter a honra de ter vc como seguidora do meu tbm: http://umbestsellerchamardemeu.blogspot.com/ . Obrigada e sucesso! Beeeijos!

    Gabriela Wegner disse...

    Oi Adri!
    Que delícia de evento hein?
    Quando você e a Fernanda Belém vão vir fazer evento aqui em Curitiba hein? hihi
    Adorei o post!
    Um beeeeeijo

    Fernanda Souza disse...

    Acho que o que ainda falta é divulgação no trabalho dos autores brasileiros e as editoras tratarem os autores melhor. Acho impressionante a forma que as editoras dão enfase ao que vem de fora e se esquecem das maravilhas que tem aqui.
    Felizmente, essa realidade está começando a mudar e acredito que esse ano os autores nacionais vão ganhar destaque sim.

    Beijos
    Leitora Incomum

    Adriana Brazil disse...

    Gabriela: Gabi, a janelinha que abriu foi do evento, mas o comentário tá valendo p/ Noite de autógrafos da Nanda Belém =D

    Adriana Souza: bem-vinda minha seguidora xará número 1000!!! Que legal!!! grande bj!

    Cristiane disse...

    Fico feliz de contemplar uma bela postagem que valoriza o TALENTO nacional! Me alegro também profundamente de saber que a minoria pensa de uma forma diferente! Gostei muito do comentário da Lu e da Nichole, que souberam embasar o texto, e de uma forma tão sábia completar esta linda postagem!
    Um grande beijo! E que definitivamente a nossa literatura, ou seja, os verdadeiros talentos sejam reconhecidos e valorizados, e eu apoio!

    Fátima Menezes disse...

    Compartilho demais do seu sonho, Adriana! Conheço muitos livros nacionais ótimos que mereciam dividir as prateleiras principais com obras estrangeiras. Na verdade, há livros que mal entram nas livrarias. É absurdo! Um ótimo livro que li no fim do ano passado foi Como Romeu e Julieta, de uma autora nacional de apenas 14 anos! Fiquei impressionada com a escrita e a maturidade dela. Se houvesse mais incentivo, a obra provavelmente se tornaria sucesso não só no Brasil, mas fora também. Afinal, livros nem tão bons viraram febre internacional.

    Bem, conheço bem nossa realidade. Quero ser escritora. Meus pais são bastante contra ("Ser escritora não dá dinheiro, não é valorizado, você não pode viver disso!"). Ainda assim, não me vejo fazendo outra coisa no futuro que não escrever. Resta saber se terei de mudar de país para ter um pouco de reconhecimento... :/

    Ótimo texto, linda. Concordo totalmente com você. E sou uma reles leitora, que ama Sussurro, A Mediadora e já gostou bastante de Crepúsculo.

    Um abraço,

    Fátima Menezes - @RecantoCaliope
    http://recantodecaliope.blogspot.com

     
    © Autora Adriana Brazil- 2016. Todos os direitos reservados. Criado por: MK Designer e Layouts. Tecnologia do Blogger. imagem-logo