• Início
  • /
  • Sobre
  • /
  • Meus Livros
  • /
  • Agenda
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Parcerias
  • /
  • Lojinha
  • /
  • Portífolio
  • /
  • Contato

  • 1ª Fanfic de Andrew e Helen


    Olá, meus lindos leitores!

    Hoje, quero apresentar para vocês um texto muuuuuuuuuito, muito especial, a Primeira FANFIC de ANDREW e HELEN!!! Owwwwwwwwwwwwwn isso é muito fofo  *___*

    Eu recebi o texto de uma leitora que particularmente tem um dos nomes mais lindinhos que eu já vi. E fiquei muito surpresa, como também emocionada! Parece que meus amigos de Floripa andam pelo Brasil a fora, independentes de mim!

    Lembrando que a primeira fanfic da série foi escrita por Sara Beck, com Alan e Sarah (que terá um espaço especial na fan page de Alan aqui). Mas com Andrew e Helen, oficialmente essa é a primeira.

    Eu amei e espero que vocês curtam o tanto quanto eu.


    PRIMEIRA FANFIC DE ANDREW E HELEN
    Por Amarylis Nicolau



              

        Já era noite, não estava muito quente, apenas agradável. Estávamos no famoso Palace Hotel em Poços de Caldas, uma cidade pequena mas muito aconchegante! Pela janela, eu escutava as famosas musicas do coreto local, musicas típicas apenas tocadas, como Moreninha Linda, São Paulo Terra Amada, tocadas com muita paixão e alegria, estava ansiosa para descer e conferir.



         Ouvi falar que alguns casais corajosos dançam, ah que vontade de dançar também, será que o Andy… Fui tirada dos meus devaneios pelo som do telefone do quarto, já sabia quem era, meu coração deu um pulo - eu sempre fico assim quando ele fala comigo ou apenas me olha- atendi toda feliz!


    - Alô?!

    - Oi, linda, já está pronta?

    - Já estou sim!

    - Então estou indo com Alan e Richard buscar vocês

    -Ok beijos! 


         Não ficamos no mesmo quarto afinal somos apenas namorados, mas as meninas me entenderam, e respeitam minhas escolhas. Minha mãe ficou mais tranquila e assim permitiu nossa viagem, com a companhia de algum familiar meu, por isso minha tia e o marido vieram conosco, adoro eles dois, ela é sempre alegre e pronta para tudo. 


         Andrew todo cavalheiro veio nos buscar, quando eu abri a porta, meu coração quase parou, ele estava lindo com uma camiseta polo, com listras horizontais espaçadas bege e vinho, uma calça jeans escura, sapatos super chiques e o melhor: aquele sorriso que vi nas fotos alguns meses atrás. esse sorriso que me deixa extasiada e que me lembra a cada minuto que há vida nele e que me dá a certeza que ainda viverá um milagre!

         Os meninos não ficavam para trás, muito bem arrumados também, os três muito cheirosos. Andrew me olhou por inteira, fiquei com vergonha, mas sabia que tinha gostado da minha escolha, estava com uma saia branca comportada toda de babadinhos feitos de renda uma regata com as costas em V, verdinha com rendas também na volta das alças e do peito, e um sapato de saltinho baixo bege claro com uma fivela na frente, uma maquiagem leve e com o colar que Andrew me deu, no qual ficou perfeito!

         Saímos e fomos comer no Sá Rosa, uma casa de chá muito famosa aqui, comemos croissants com geléia, quentinhos, tomamos chá de erva-doce super diferente, na xícara veio as folhas ao invés do saquinho, foi muito bom. Rimos e contamos novamente as aventuras do dia. Poços possui vários pontos turísticos, um deles é o Recanto Japonês um lugar super tranquilo e romântico, com fontes, pontes vermelhas e grutas naturais, visitamos também a fonte dos amores, só de lembrar das declarações do Andy meu coração acelera e meus olhos enchem de lagrimas. Nossa! Como pode em tão pouco tempo ele ser tão importante para mim? A única resposta é que ele estava reservado para mim, agradeço todo dia por te-lo encontrado.

    Ele percebeu como eu estava pensativa e pegou na minha mão.

    - Um beijo por um pensamento - com um sorriso torto lindo. Eu sorri toda boba.

    - Estava pensando em como você é importante para mim, e como eu agradeço a Deus, por Ele ter te colocado na minha vida. - Percebi que seu olha iluminou, e vi uma lagrima escondida entre os cílios. Ele beijou minha testa e disse:

    - Sim, só Ele poderia trazer alguém tão perfeita para minha vida, mesmo eu não tendo condições de ser completo para você.

    - Não diga isso você é perfeito do jeito que é, eu amo você, e se for da vontade Dele você voltar a andar, temos apenas que ter fé.

    - Eu te amo.

    - Eu te amo.- ele me abraçou eu eu senti que ele finalmente entendeu um pouco do que eu sinto e da minha fé, mas sei que não será de uma hora para outra que a mudança virá.

         Papo vai, papo vem, decidimos ir ver o coreto da praça. Ah... que noite linda estava! Andy ainda estava incomodado em sair em publico, eu via ele olhando para as pessoas que passavam por nós, acho que ele procurava alguma critica pela sua condição, mas foi um grande avanço ele ter concordado em viajar. 

         O coreto ficava na praça em frente ao Palace, então poderíamos ficar até o fim das musicas. A praça estava alegre, bem movimentada por conta do feriado, os artistas de rua mostravam seu trabalho que variava entre pinturas de spray em cartolinas, passando por dança de rua, pipoqueiros, vendedores de raspadinha, ate chegar nos vendedores de brinquedos para crianças, mas sem duvida alguma o que mais fazia sucesso era o coreto que ficava no lado esquerdo da praça. Conseguimos um bom lugar para assistir de pé pois as senhorinhas dominavam os bancos. Vimos os casais dançando a musica alegre, muitos já de idade, mas todos tentando aproveitar um pouquinho da musica e dançar juntinho com alguém, ali não importava a beleza, as roupas, mas sim se estivesse a fim de aproveitar um pouquinho do passado com alguém especial ou não, eu percebi que muitos idosos colocavam a melhor roupa para ir dançar, era tradição, tinha alguns homens sozinhos mas sempre tentavam puxar uma mulher para dançar, e claro como antigamente, com muito cavalheirismo, onde estendiam a mão e olhavam para a moça.

         Os meninos aproveitaram a deixa e pediram para dançar, suas respectivas namoradas, meio relutantes, aceitaram, tinham vergonha. Concordei, afinal, todos olhavam e alguns filmavam e tiravam fotos, mas os dançarinos não se importavam estavam aproveitando a noite e a boa musica.


         Senti alguém apertando minha mão, olhei para baixo e vi aqueles olhos penetrantes e apaixonados, olhando para mim como se conseguissem ver minha alma.

    - Você... é... gostaria... de dançar- Andy disse corando, mas pela sua entonação que estava meio relutante.

    - Sim.

         Não sei de onde veio a coragem, mas eu disse o que realmente queria, para minha surpresa ela largou minha mão e com alguma dificuldade levantou da cadeira, eu tentei ajuda-lo mas ele não deixou. Assim que conseguiu se estabilizar pegou minha mão e com dificuldade me guiou ate a parte lateral do coreto junto com os outros, percebi alguns olhares, mas não liguei, estava radiante da sua conquista e não conseguia tirar o sorriso do rosto.


         Andrew pegou minha cintura chegou mais perto e começamos a dançar, um pouco fora do ritmo, mas não tinha problema, naquele momento ele superou mais uma barreira que o impedia de ser feliz, e mostrou a todos sua força de vontade, seu amor e fé.

    - Está gostando? -Perguntou ao pé do meu ouvido.

    - Estou amando - Falei com a voz mais feliz que tinha e com os olhos cheios de lagrimas de felicidade aproveitando cada instante.

    - Não chore, meu Anjo, você veio com a missão de me salvar e não de derramar lagrimas, mesmo que seja de felicidade. Ele me beijou suave conseguindo me fazer esquecer de tudo, só voltei a terra pois ele parou de dançar com uma expressão de cansaço.

    - Acho melhor eu voltar para a cadeira! Desculpe por não ser o príncipe encantado que dura a noite toda. - me olhou triste.

    - Você não é o meu príncipe encantado, pois você é real, príncipes só existem em contos de fadas, homens maravilhosos como você e futuros esposos, como será um dia, só no mundo real, graças a Deus eu vivo no mundo real para ter você ao meu lado.- Ele sorriu com a minha sinceridade me abraçou e voltamos até a cadeira.

    Eu não queria que a noite acabasse, mas a banda havia tocado a ultima musica da noite, e as pessoas já se dissipavam. Voltamos ao hotel, cada uma para o seu quarto, mas eu e Andy ficamos sozinhos no corredor.

    - Quer sentar? - Ele perguntou relutante.

    -Claro!- Sentamos nos sofás super confortáveis do lounge do andar, ele me abraçou e começou a chorar, eu não entendi em desespero retribui o abraço.

    - O que foi, meu amor, o que aconteceu?

    - Por mais que você diga que amou, eu não consigo acreditar que não consegui dançar com você uma musica inteira, acho que nem metade dela eu consegui, eu só poderei te dar lembranças pela metade…- e mais lagrimas vieram, elas eram tão fortes que pensei serem da sua alma sofrida.

    - Meu amor, me escute, tudo que fez em minha vida me marcou, desde que você entrou no meu caminho eu estou mudada, diferente, muito mais feliz, me sinto completa, você é o que falta em mim e eu vou tentar sempre ser o que falta em você, Deus nos deu a Vida então temos que vive-la, não somos perfeitos? Claro que se fossemos, estaríamos lá em cima com Ele, temos nossos defeitos e é por isso que nos amamos, eu te amo, você é completo para mim, não preciso de uma musica inteira, apenas alguns instantes são necessários para ama-la a cada dia! Você é completo e perfeito para mim eu te amo e nada nunca vai mudar.

         Nos abraçamos e algumas lagrimas teimosas ainda caíram, mas suprimos a tristeza com muito amor. Tentei me despedir mas não conseguia sair dos braços dele, depois de um longo tempo desgrudei dele e relutante fui para meu quarto, pensando em um famoso trecho do livro de Lewis Carroll- ' Alice: Quanto tempo dura o eterno? Coelho: As vezes apenas um segundo.'- Sorri pensando que aqueles segundos dançando nos braços do meu amor seriam eternos. Dormi feliz pois sabia que era amada.


    Amarylis Nicolau



    3 comentários :

    lu de jesus disse...

    ameeeii *-*

    Cris disse...

    Adoreeeeei! fofo demais!

    Cris disse...

    Adorei, muito fofo!!!!

     
    © Autora Adriana Brazil- 2016. Todos os direitos reservados. Criado por: MK Designer e Layouts. Tecnologia do Blogger. imagem-logo