• Início
  • /
  • Sobre
  • /
  • Meus Livros
  • /
  • Agenda
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Parcerias
  • /
  • Lojinha
  • /
  • Portífolio
  • /
  • Contato

  • Fanfic Andrew e Helen #2


    É com muita alegria que apresento o texto de hoje, escrito por Beatriz Moura! Essa fofa escreveu uma fanfic para Andrew e Helen! Impossível não ficar emocionada diante de tamanha demonstração de carinho!
    Espero que gostem! Podem ler sem medo, foi revisado e aprovado por mim. 
    Li ouvindo essa música: (Youtube)



    Fanfic

    O Baile



    -Não Sarah, esse tá muito feio – e realmente aquele vestido verde cor de musgo era horrível. Eu estava pirando, afinal quem não estaria, faltando apenas doze horas para o baile da faculdade e sem encontrar nenhum vestido? E mais, aquela não era uma simples festa a qual eu poderia comparecer usando qualquer uma de minhas peças guardadas no guarda-roupa, era especial, ele estaria comigo, seria o meu par e eu queria estar linda para ele.



    -Quero que seja especial, você sabe, desta vez ele vai estar comigo. – Eu já estava até com peninha da Sarinha, ela estava rodando todas as lojas comigo desde cedo. – Mas se você quiser ir para casa eu fico aqui, não se preocupe, sei que você também quer ficar linda para o Alan.

    -Amiga, fala sério, você acha mesmo que eu ia te deixar sozinha nisso? – Ela sabia convencer alguém com o sorriso mais sincero do mundo. – E outra coisa, o meu vestido já está escolhido e prontinho para ser o usado, diferente do seu que ainda nem sabemos qual é. Vamos, vamos, vamos! Sem perda de tempo, afinal você quer ou não ficar linda pra o Andrew? 

    -O que eu faria sem você Sarinha? Tá certo, vamos ver se encontramos algo em outra loja! – Eu estava quase desistindo, será que não existia um vestido decente para usar? Já estávamos saindo da loja quando uma das vendedoras nos chamou.

    -Com licença meninas, me desculpem mas eu não pude deixar de ouvir a conversa de vocês e acho que tenho o que vocês estão procurando, mas vocês tem que me prometer que não vão contar a ninguém! Pelo que sei esse modelo ainda não foi liberado pela loja para ser vendido, mas ele é magnífico. – É, mais uma tentativa não ia fazer diferença.

    -Prometemos o que você quiser querida, contanto que nos mostre algo bonito para essa mocinha aqui usar – falou Sarah apontando para mim.

    -Venham comigo para os provadores. – Seguimos a vendedora para um dos provadores da loja. – Aqui, o vestido está nesta embalagem – Ela nos entregou o pacote e nós abrimos, ficamos boquiabertas com a beleza do vestido.

    -É este! Está mais que decidido. Ele é muito lindo. – Agradeci a Deus por ter colocado aquela moça no meu caminho, pensei que ia passar o dia todo em busca de algo para vestir. – Nós prometemos que traremos ele de volta amanhã mesmo!

    -Tá certo! Estou confiando em vocês viu?! Agora vão, se não, não vai dar tempo de se arrumar. – Agradecemos muito a ela e saímos correndo da loja com um sorriso de orelha a orelha.

    -Aproveitem a festa! – Ela disse quando entramos no carro e deu uma piscadinha para nós.

    Estávamos voltando para casa e conversando sobre aquela benção que aconteceu quando o meu celular começou a tocar a nossa música. Meu Deus, ou eu estava muito ansiosa ou estava parecendo uma adolescente de 13 anos recebendo a ligação do seu par do baile antes da festa. Até as minhas mãos suaram quando ouvi a música The Reason tocando no meu celular, parei de pensar e atendi.

    -Oi Andy! – Minha voz estava ridícula, nervosa e ansiosa ao mesmo tempo.

    -Oi, amor, onde você estava? Liguei para sua casa mas seus pais disseram que você tinha saído com a Sarah. – A voz dele preenchia todos os espaços vazios da minha mente e do meu coração e bastou ouvi-la para toda a ansiedade ir embora.

    -É verdade, eu saí com Sarinha sim, nos fomos dar uma olhada nos vestidos para a festa de hoje.

    -Tá certo, linda, eu liguei só para ouvir a sua voz, já estou com saudades, já faz quanto tempo que a gente se viu? – Eu podia ver o seu rosto lindo em minha mente dizendo isso.

    -Seu bobo, a gente se viu ontem à noite, mas eu não posso mentir, parece que já se passaram anos, estou com saudade! – Como eu amava ele! A cada dia era uma nova descoberta do amor que crescia dentro de mim.

    -Ah, amor, quase ia me esquecendo. Alan cala a boca! Tá, tá, ela está com a Helen. – Com certeza o Alan estava perto dele enchendo a sua paciência para falar com a Sarah. – Desculpa, linda, o Alan tá feito um louco aqui querendo falar com a Sarah e pedindo para marcar a hora de passarmos na sua casa hoje à noite.

    -Pode ser lá para as 19:30, acho que já estaremos prontas! Ah e diz pro senhor nervosinho ai que a Sarinha vai dar um castigo para ele. Ela tá dizendo aqui que só vai falar com ele a noite. – Não me aguentei comecei a rir no celular juntamente com Andrew que dizia a notícia para Alan. Só ouvi os murmurações do outro lado.

    -Amor vou ter que desligar antes que esse cara entre pelo celular. – Andrew estava se divertindo muito com aquilo tudo.

    -Tá certo lindo, até mais tarde, te amo.

    -Também te amo, tchau. 

    Encerrei a ligação e comecei a rir com Sarah durante todo o caminho até chegar em casa por causa do tal “castigo”. O Alan e a Sarah viviam com essas briguinhas, acho que na verdade eles gostavam disso! O mais importante é que eu sentia os dois felizes e mais apaixonados do que nunca.

    A tarde foi ótima, Evelyn chegou pontualmente as duas horas, quando nós três começamos a fazer as unhas, tratamentos de beleza, os penteados e maquiagens. Foi uma tarde muito animada! A mamãe nos ajudou com tudo e ficou de queixo caído quando viu o meu vestido.

    -Filha você vai ficar linda com ele! É perfeito! Vamos garotas, vamos começar a arrumar vocês três! Vão ficar maravilhosas.

    Às sete e quinze pensei que ele já devia estar chegando, as meninas estavam lá embaixo na sala, prontas e esperando enquanto eu dava uma última olhada no espelho para checar se estava tudo bem. A quem eu queria enganar? Eu estava era me achando muito bonita. Meu vestido era feito de um tecido fino azul anil belíssimo, as alças dele revestiam meus ombros, uma linda fita de cetim contornava a minha cintura e o caimento dele era espetacular. Meu cabelo estava preso pela metade com uma trança raiz e o resto estava com cachinhos feitos nas pontas. Minha maquiagem estava leve e ao mesmo tempo marcante e como meu colo estava a mostra decidi colocar um cordão dourado com um pontinho de luz. Eu estava absorta em pensamentos quando ouvi alguém me chamar.

    -Helen vem logo, eles chegaram! – Quase voei até a escada e ao descer o vi parado na porta da minha casa, cumprimentando meus pais e por alguns momentos faltou ar dentro dos meus pulmões.


    Não havia palavras para descrever a beleza que ele estava, ou melhor, que ele era. Nunca tinha visto ele de smoking, mas não poderia imaginar o quão lindo ele poderia ficar. Seus cabelos embora ainda curtos, já faziam uma harmonia perfeita com seu rosto angelical. Cheguei perto dele e senti o seu aroma envolvente e apaixonante.

    -Cuide bem da minha filha Andrew e você Alan, cuide bem da Sarah também! – Papai falava sempre aquilo mas eu sabia que confiava nos meninos. Então voltei minha atenção para o toque dele em meu braço para colocar um bracelete que continha uma flor linda, branca, típico de baile de formatura. Olhei em seus olhos e eles estavam radiantes e fixados nos meus.

    -Você está linda – Eu precisava sair dali ou entraria em combustão e explodiria toda a casa com minha felicidade.

    -Pode deixar, senhor, elas estarão aqui na hora certa! Boa Noite à todos! – Ele saiu e eu me despedi dos meus pais.

    Ao sair de casa perguntei a Sarah onde Evelyn estava e ela disse que Diego já tinha passado lá em casa e levado minha amiga para a festa, afinal eles estavam preparando tudo e tinham que chegar mais cedo. Fomos todos no carro do Alan, acho que Andy preferiu, caso não se sentisse bem para dirigir depois.

    -Vocês já fizeram as pazes pombinhos? – Perguntei aos dois que ocupavam os bancos da frente.

    -Já sim, dona melosa, meu Deus, eu pedi “Andrew liga para Helen e pergunta que horas devemos passar lá” ai quando eu vejo, estão vocês dois se paparicando e nada de combinar horário. – Eu adorava irrita-lo.

    -Só pra você saber, eu adorei o que a minha amiguinha aqui fez hoje com você! – Olhei para o Andy e ele estava com um rosto querendo rir, achando graça da situação, assim como a Sarah e eu estava me divertindo muito.

    -Tá, tá Helen, vai ficar com o Andrew vai, um dia eu vou esconder o celular dele um dia todo, pra ver se você acha bom!

    -Seu bobo, você é um chato mesmo né?! Aliás, você ficou até apresentável de smoking. – E fomos assim até chegar a faculdade.

    A ornamentação estava perfeita, Evelyn trabalhou muito bem! Parecia que tínhamos entrado em um túnel do tempo e estávamos no século XVIII. Entramos juntos e ocupamos uma mesa perto da pista de dança. Só então eu e Andy conversamos direito.

    -Você está perfeita, amor, acho que nunca vou me cansar de olhar para você. – Não conseguia parar de pensar na alegria que era ver Andy naquela festa, com nossos amigos e todo o pessoal da faculdade, finalmente tendo uma vida realizada. E o melhor disso tudo, eu estava ao seu lado.

    -Obrigada lindo, você sabe que estou muito feliz por você, por mim, por nós...

    -Eu sei, eu também estou muito feliz com tudo que tem acontecido desde que eu voltei para a faculdade. 

      Conversamos por um bom tempo até começarem a servir os petiscos. Richard chegou com Rebeca e sentaram conosco. O papo estava muito bom e após algum tempo Andrew com toda gentileza do mundo me chamou para sair um pouco do salão de festa para caminharmos juntos. A noite estava tão linda que nem percebi se tinha alguém nos olhando quando ele afagou o meu rosto, deslizou os dedos para meu pescoço e me beijou docemente. 

    -Eu tenho uma surpresa pra você! – Ele disse sorrindo com os lábios ainda nos meus. Eu sorri e o abracei fortemente.

    -Posso saber do que se trata? – La vinha ele com suas surpresas! Pra falar a verdade, eu adorava a sensação de ser surpreendida.

    -Não agora! Mas na hora certo você saberá – Ele fez a cara provocante mais linda do mundo. – Falando nisso, você me daria o prazer de dançar comigo?

    -Claro – Você não sabe como eu sonhei com esse dia. 

      Voltamos para o salão e vimos que os meninos já estavam dançando ele se adiantou e colocou a mão em minha cintura. Começamos a dançar, como ele fazia isso tão bem? Andy me conduzia com tanta leveza que eu me sentia uma pluma sendo soprada ao vento. Sem dúvida ele era o melhor dançarino daquele salão...

      Dançamos muito ao som de Only Hope e cada declaração que ele sussurrada em meu ouvido me fazia sentir arrepios por todo corpo. E como a letra da música dizia, eu orava para ser somente dele, pois sabia que ele era a minha única esperança. Após a dança, chegava hora mais esperada da festa, a coroação do rei e da rainha do baile, mas não havia nem possibilidades de ganharmos, pois não tínhamos colocado nossos nomes, então era só assistir os escolhidos.

    -Senhoras e senhores nosso rei e rainha do baile de formatura desse ano são... Andrew Gamberini e Helen Castilho – Quando ouvi aquilo quase não acreditei, olhei para o Andy e notei que aquilo tinha o dedo dele. Os holofotes nos encontraram e todos no salão aplaudiram enquanto andávamos de mãos dadas para receber as coroas. Os gritos e assobios de Alan e Richard, óbvio, se destacaram.

    Recebemos nossas coroas e faixas, quando pensei que estávamos voltando para a mesa, Andrew me puxou pelo braço e pediu licença para falar no microfone. O que ele estava fazendo?

    -Senhoras e senhores, eu queria pedir a atenção de todos, por favor. – Todos silenciaram e fixaram os olhos em Andrew e em mim.

    -Gostaria de compartilhar com vocês a minha felicidade por estar aqui hoje, como todos sabem a minha trajetória não tem sido muito fácil e eu definitivamente estava desistindo da minha vida. – Ouvir ele falando assim me deixou triste. – No entanto, Deus enviou um motivo pelo qual eu deveria lutar, pelo qual eu acordaria todos os dias sabendo que existe uma razão para isso. Esse motivo – Ele virou-se e me apontou – é você.

    Andrew se ajoelhou na minha frente enquanto abria uma caixinha de camurça preta, nela havia um anel esplêndido com três cristais em cima, a joia mais delicada que eu já tinha visto.

    -Helen Castilho, – ele olhava profundamente em meus olhos – eu te desejo todos os dias, desde que nos conhecemos. Hoje, você significa para mim mais do que eu possa traduzir em palavras e o meu amor por você me consome a cada dia mais. Você me daria o extraordinário prazer de casar-se comigo?

    Sem nem mesmo sentir as lágrimas, elas escorregavam pelo meu rosto, sentia minhas pernas bambas e cada terminação nervosa do meu corpo acabara de explodir, não conseguia falar nada que se comparasse ao que ele havia dito, então resolvi apenas sussurrar.

    -Sim! – Ele colocou o anel em meu dedo, levantou e me puxou para um beijo apaixonado. Os aplausos e choros que vinham das mesas não importavam, naquele instante não havia festa, nem pessoas, a única coisa que me importava era ele e como nossas vidas estavam entrelaçadas uma com a outra. Aquele momento mágico ficaria guardado para sempre em minha memória como o ápice de um pequeno fragmento de nosso longo caminho juntos.



    Fanfic – Inverno de Cinzas – Adriana Brazil
    BEATRIZ MOURA, mora em João Pessoa, PB. Tem 15 anos, é estudante, adora livros e é apaixonada pela série Foi assim que te amei.

    1 comentários :

    Luã Medeiros disse...

    Perfeito!
    Não há palavras que possam expressar o que senti ao ler a fic.
    Parabéns à Adriana Brazil, por criar uma história tão perfeita e inspiradora, e à Beatriz Moura, por saber utilizar das palavras e criar um cenário super especial *-*

     
    © Autora Adriana Brazil- 2016. Todos os direitos reservados. Criado por: MK Designer e Layouts. Tecnologia do Blogger. imagem-logo